MUSICALTERRAS POTIGUARES NEWS

BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

CÂMARA DE MOSSORÓ EMPOSSARÁ NOVA VEREADORA


A Câmara de Mossoró vai empossar na próxima terça-feira (07-08-12), às 9h, Maria de Fátima da Silva, conhecida também como “Fatinha da Lan House”, inscrita no PRP e que foi candidata a vereador em 2008, obtendo tão somente 120 votos. Substituirá o vereador cassado Flávio Tácito (DEM), o “Flavinho”.

A informação foi passada ao Blog pelo presidente da Câmara de Mossoró, Francisco José Júnior (PSD), o “Silveira”. Afirmou que a Casa foi cientificada pela Justiça Eleitoral sobre a decisão, cumprindo seu papel burocrático e legal na próxima semana.

Flavinho foi punido por infidelidade partidária pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no último dia 30, após ser denunciado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), por migrar irregularmente do PSL para o DEM no ano passado.

Fatinha não é completamente estranha à política e à atividade parlamentar. Ela é irmã do ex-vereador pelo PMDB José Bernardo da Silva, que obteve um mandato de vereador em 1982. Está filiada ao PRP desde 2003 e foi candidata a vereador em 2004 e 2008 (segundo informa o jornal O Mossoroense). Este ano, é novamente candidata a vereador, apoiando a deputada estadual Larissa Rosado (PSB) a prefeito.

Sorte

Artesã, Fatinha completa sua renda pessoal com o funcionamento de uma lan house. Reside no bairro Bom Jardim e com a ascensão à Câmara de Mossoró, ela terá pouco menos de cinco meses de mandato.

Sua convocação é um verdadeiro enredo de sorte. Será vereadora porque o partido de Flavinho foi esvaziado quase que por completo. Sem suplente no PSL para substitui-lo após a cassação, o nome de Fatinha surgiu porque foi a única candidata a vereador pelo PRP em 2008, que se coligou com o partido de Flavinho. A coligação o elegeu e também à líder comunitária Maria das Malhas.

O PSL foi praticamente “transplantado” para o PTN. Uma articulação de seus líderes negociou mudança em bloco para o PTN, apostando na possibilidade de eleição de um ou dois nomes, numa chapa proporcional sem qualquer concorrente com mandato, como fizeram com o próprio PSL em 2008.

Flavinho e Maria das Malhas seguiram no rumo do DEM, atendendo a convite pessoal do presidente local da sigla, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado. Um suicídio político, pelo visto. Flavinho continua candidato à reeleição e Maria, da mesma forma. Ele, vivendo o drama da cassação e ela na iminência de ter o mesmo destino num momento crucial.

É significativo assinalar, que Maria das Malhas (DEM) caminha para também ser cassada. Mas como não existe mais suplente na coligação PSL/PRP, haverá um vácuo na lei para se saber como a vacância será superada.

A vaga pode ficar em aberto, com a Câmara de Mossoró tendo 12 vereadores em vez de 13. Mas, a princípio, outro caminho seria a convocação do suplente mais votado das outras coligações que disputaram as eleições de 2008. Entretanto, eis outro emaranhado de números, numa equação complexa, pois muita gente mudou de partido também.

Podemos estar diante de um impasse jurídico que se arraste até o final da legislatura, dia 31 de dezembro deste ano, sem solução.

FONTE: COLUNA DO HERZOG, DE CARLOS SANTOS

FOTO: JORNAL O MOSSOROENSE

sábado, 29 de outubro de 2011

MATEUS JUSTINO CARREIRO



Nas primeiras horas do dia 13 de julho de 2011 (quarta-feira, populares encontraram o corpo do ex-vereador de Mossoró, Mateus Justino Carreiro (foto), 69 anos, morto em seu apartamento, vítima de choque elétrico.

Segundo informações, Mateus Justino estava separado da família e morava sozinho, no apartamento 425, localizado na rua Machado de Assis, bairro Centro. Por causa de problemas elétricos na instalação do apartamento, a Cosern tinha cortado o fornecimento da energia. O ex-vereador, então, puxou uma extensão elétrica do vizinho e ficou pregado nela.

Uma guarnição policial foi acionada ao local, isolando a área até a chegada dos peritos do Instituto Técnico e Cientifico de Policia (Itep), que removeram o corpo para a necropsia.

Mateus Justino era natural do Espírito Santo e chegou em Mossoró no inicio dos anos 80, por intermédio da Igreja do Evangélio Quadrangular, de que era pastor. Em terras mossoroense, ele foi eleito vereador para o mandado de 1983 a 1988.

FONTE: O MOSSOROENSE (17/10/1872), EDIÇÃO DO DIA 14 DE JULHO DE 2011

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

PODER LEGISLATIVO MOSSOROENSE


O CERTO SERIA: ONDE SE LER 9 DE NOVEMBRO DE 1870. LER-SE 15 DE MARÇO DE 1852 OU 24 DE JANEIRO DE 1853

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

NINÁ REBOUÇAS DE MACEDO

NINÁ REBOUÇAS DE MACEDO , natural de Assu –RN, nascida no dia 25 de abril de 1947, irmã mais velha de três irmãos, ela se manteve na terra dos poetas até concluir o ginásio. Após essa fase dos estudos ela se mudou para Mossoró em 1964, onde se matriculou no Colégio Diocesano Santa Luzia. Em seguida ingressou na Escola Normal, onde conheceu o marido Elviro do Carmo Rebouças, empresário e ex-vereador
Ao concluir o magistério, Niná foi aprovada em um concurso realizado em 1967. Isso a fez retornar a Assu onde lecionou até 1972, quando foi aprovada no vestibular da FURRN - Fundação Universidade Regional do Rio Grande do Norte, atual Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) no curso de Letras.
No período em que lecionou na cidade de origem, ela deu aulas a Irmã Lindalva, que na condição de mártir pode se tornar santa em processo de canonização que está em curso.
Ao concluir o curso de Letras, Niná também se formou em Pedagogia. Ela também foi professora da Faculdade de Letras da Uern até se mudar para Areia Branca, onde dirigiu a Escola Normal. Niná ainda morou em Caicó.
Ao retornar a Mossoró, a educadora assumiu a direção da Escola Estadual Felício de Moura. Na segunda gestão de José Agripino (DEM) à frente do Governo do Estado, Niná dirigiu o 11º Nure, atual Dired.
Quando Rosalba Ciarlini (DEM) foi eleita pela segunda vez prefeita de Mossoró, em 1996, convidou Niná para assumir a Secretaria Municipal de Educação. Ela se manteve na função também na terceira e última gestão da atual candidata ao Governo do Estado, mas na condição de gerente executiva. Quando a prefeita Fafá Rosado (DEM) assumiu o primeiro mandato, em 2005, manteve a auxiliar da antecessora.
Sempre atuando nos bastidores, Niná decidiu entrar na política apesar da resistência do marido. Ela deixou o governo municipal em março de 2008 para ser candidata a vereador.
A candidatura foi bem sucedida. Ao receber 3.938 votos ela foi a segunda mais votada naquele pleito de 5 de outubro de 2008.
Na definição da mesa diretora, Niná foi escolhida primeira-secretária. Como vereadora, ela se destacou ao encampar a luta pela instalação de câmeras de segurança no centro da cidade de Mossoró e pelo projeto que criou o Conselho de Ética da Câmara Municipal em um momento em que os ânimos na Casa estavam acirrados entre oposição e situação. No primeiro semestre de 2009, ela foi a parlamentar que apresentou o maior número de propostas.
Niná Rebouças faleceu em Natal no dia 15 de setembro de 2010 (quarta-feira) ,deixou marido, uma filha e dois netos. Manoel Bezerra (DEM) assume o mandato dela.
FONTE JORNAL O MOSSOROENSE

sábado, 3 de julho de 2010

NOVA MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOSSORÓ

Em meio a muita discussão, a Câmara Municipal de Mossoró (CMM) elegeu no dia 2 de junho de 2010, a nova Mesa Diretora, correspondente ao biênio 2011/2012. O novo presidente da Casa eleito foi o vereador Francisco José da Silveira Júnior (PMN), escolhido por unanimidade pelos oito parlamentares presentes na sessão extraordinária.

A chapa encabeçada por Silveira Júnior é formada pelos vereadores Jório Nogueira (PDT), vice-presidente; Ricardo de Dodoca (PDT), segundo vice-presidente; Lahyre Rosado Neto (PSB), primeiro secretário; Daniel Gomes (PMDB), segundo secretário; José Domingos (PMDB), terceiro secretário; e Maria Auxiliadora (PSL), quarta secretária.

Embora a sessão extraordinária tenha sido convocada pelo atual presidente da Casa, vereador Claudionor dos Santos (PDT), o parlamentar não participou do processo de votação da nova Mesa Diretora. O vereador Jório Nogueira classificou essa atitude do colega como "um assassinato à democracia".

Também se recusaram a participar da sessão os vereadores Niná Rebouças (DEM), Cláudia Regina (DEM), Francisco Dantas da Rocha (DEM). Estes dois últimos, inclusive, assinaram o edital de convocação da sessão extraordinária juntamente com o atual presidente e os parlamentares Flávio Tácito (PSL), Maria das Malhas (PSL), Francisco José Júnior (PMN) e Pedro Eugênio (PR).

Mesmo com essa divergência no plenário, os vereadores Daniel Gomes, Jório Nogueira, Lahyrinho Rosado, José Pexeiro, Pedro Eugênio, Ricardo de Dodoca, Maria das Malhas e Silveira Júnior, que presidiu a sessão, realizaram a votação e elegeram a referida chapa.

Os eleitos para a nova Mesa Diretora terão mandato de dois anos, o segundo biênio da atual legislatura, que tem início no dia 1º de janeiro de 2011 e irá até 31 de dezembro de 2012.

Sessão registrada em cartório para prevenir eventuais questionamentos jurídicos

Como forma de precaver uma eventual contestação judicial sobre a validade das decisões tomadas na sessão realizada ontem, os oito vereadores que participaram da atividade, registraram a sessão extraordinária no 5° Cartório de Mossoró, uma vez que a secretaria da CMM estava fechada.

O documento foi levado a plenário às 10h45 e assinado por todos os parlamentares presentes. Logo após a assinatura do registro, Silveira Júnior encerrou a sessão.

Apesar de todas as divergências, os vereadores comemoraram o resultado da atividade de ontem. "Mais uma vez, a democracia e a justiça prevaleceram", destacou Jório Nogueira. Silveira Júnior ressaltou sua satisfação em poder assumir no início de 2011 a presidência da Casa. "Vamos desenvolver um trabalho sério. Um trabalho que visa aproximar ainda mais a Câmara da população", enfatiza.

O vereador Lahyrinho Rosado externou seu contentamento ao lembrar que irá assumir o cargo antes ocupado por seu irmão Vingt Rosado Neto. "É uma honra muito grande poder ocupar esse cargo. É um motivo maior de responsabilidade. Por isso, vou trabalhar ainda mais para retribuir essa confiança me dada e desenvolver mais ações em benefícios à população", afirma o parlamentar.

Vereadores acusam Claudionor dos Santos de tentar atrapalhar a votação

A polêmica em torno da votação da nova Mesa Diretora teve início cedo. Por volta das 7h, quando os vereadores que compõem a chapa escolhida chegaram à CMM para registrar a candidatura e iniciar os trabalhos, encontraram a Casa fechada, sem nenhum funcionário para abri-la.

Segundo informações repassadas pelo vereador Jório Nogueira, o próprio Claudionor dos Santos teria orientado aos funcionários da Câmara que somente abrissem a porta da Casa após as 8h, horário limite para registrar as chapas que concorreriam ao pleito. "Nem mesmo a primeira secretaria estava para receber a inscrição da chapa", observou Nogueira.

Diante do empecilho, o segundo secretário da CMM, o vereador Silveira Júnior, respaldado pelo regimento interno da Casa, assinou a solicitação da chapa e registrou a candidatura às 7h56.

Mesmo solucionando essa etapa, eles ainda tiveram de aguardar os funcionários para que pudessem abrir as portas para que fosse feita a votação. "Se eles não abrissem as portas, iríamos fazer a eleição na calçada", ameaçou Silveira Júnior. Após um bom tempo de tumultuo, a porta da Câmara foi aberta para que os vereadores pudessem adentrar ao plenário.

Claudionor dos Santos chegou à CMM às 9h, acompanhado de três advogados. Ele fez a abertura da sessão, solicitou a primeira secretária Niná Rebouças a fazer a verificação de quórum e, mesmo havendo quórum, encerrou a sessão, alegando que não havia nenhuma chapa registrada. Sem dar chances para contra-argumentos, imediatamente ele se retirou do plenário juntamente com os seus acompanhantes.

Logo após o pronunciamento do presidente, os vereadores Cláudia Regina, Niná Rebouças, Chico da Prefeitura o acompanharam se retirando também da Casa. No entanto, como permaneceram oito vereadores em plenário, quórum suficiente para realizar a sessão, o segundo-secretário Silveira Júnior abriu uma nova sessão extraordinária para fazer a escolha da Mesa Diretora.

O vereador Lahyrinho Rosado (PSB) lamentou a atitude do presidente Claudionor. "É triste assistir a uma cena dessas. A eleição pode ser realizada até o dia 15 de dezembro. Foi ele mesmo quem convocou essa sessão extraordinária e mesmo não concordando, 12 dos 13 parlamentares compareceram ao plenário para fazer essa votação. Não entendo o motivo dessa fuga", diz. Jório Nogueira também reprovou a atitude do presidente. "Isso é um desrespeito com os demais vereadores", avaliou.

A equipe de reportagem do jornal O Mossoroense tentou entrar em contato com o vereador Claudionor dos Santos para ele comentar o assunto. Mas não conseguiu falar com o parlamentar em nenhuma das tentativas.

FONTE - JORNAL O MOSSOROENSE (17/10/1872), EDIÇÃO DO DIA 4 DE JULHO DE 2010

terça-feira, 9 de março de 2010

VICENTE DE SOUZA RÊGO

EX-VEREADOR VICENTE RÊGO
 Natural de Portalegre-RN, nascido a 1º de março de 1950, filho de Vicente do Rego Neto  e de Maria de Freitas Rego. Casado com Vera Lúcia Araújo, com os seguintes filhos: AUGUSTO GENOR REGO, ÊNIO GUSTAVO REGO, RAQUEL NINIVI REGO e VICENTE DE SOUZA REGO JÚNIOR. Engenheiro formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Trabalhou na antiga COHAB. Chegou a Mossoró em 1976 para trabalhar no extinto BNH. Como engenheiro da COHAB, participou da construção de dez mil casas em Mossoró, atendendo uma média de 30 mil pessoas. Ingressou na política em 1988, quando em 3 de outubro daquele ano foi eleito vereador, sendo reeleito nos pleitos: 3 de outubro de 1992, 3 de outubro de 1996 e em 1º de outubro de 2004. No pleito de 3 de outubro de 2008 foi candidato a vice-prefeito de Mossoró na chapa encabeçada por Larissa Danila da Escóssia Andrade (22/7/1974), que perdeu para Fafá Rosado. Durante os quatro mandatos de Vicente Rego ele bateu o recorde na história da política Mossoró, exerceu por cinco vezes a presidência da Câmara Municipal, um feito não conseguido por nenhum outro vereador.

domingo, 7 de março de 2010

PADRE ANTONIO FREIRE, 1º ADMINISTRADOR DE MOSSORÓ-RN


PADRE ANTONIO FREIRE DE CARVALHO, natural do Assu-RN, nascido a 12 de junho de 1821. Nas escolas de sua terra natal, antes de cursar o Seminário de Olinda, recebeu as primeiras letras. Pelo Bispo Dom João da Purificação foi ungido ao Senhor, tendo apenas 23 anos de idade. Iniciou o seu magistério sacerdotal na terra do seu nascimento, como coadujor do padre Manuel Januário Bezerra Cavalcanti nos anos de 1844 a 1945, sendo depois, coadjutor do vigário Antonio Joaquim Rodrigues, em Mossoró, em 1850, posteriormente, regendo a freguesia de Santa Luzia, no período de 1853 a 1856. Em 24 de janeiro de 1853 instalou a vila de Mossoró, criada pela Lei PROVINCIAL Nº 246, DE 15 DE MARÇO DE 1852, o qual, também foi eleito presidente da primeira Câmara Municipal de Mossoró. Em 1856 foi transferido para a freguesia de Caruaru, em Pernambuco, exercendo o exercício de Capelão. Em 1857 foi designado como primeiro vigário de Caruaru. Para se ter uma idéia dos valiosos serviços prestados pelo Padre Antonio Freire, depois de cônego, a Caruaru, basta enumerar o seguinte: Na Praça Henrique Pinto tem o seu busto com os seguintes dizeres: NO ano Centenário de Caruaru e centenário da morte do insigne benfeitor da cidade, zeloso apóstolo da região e pai dos pobres, cônego Antonio Freire de Carvalho. O inesquecível vigário. Homenagem de gratidão de Caruaru. 28 – 2 – 1958”. Tem uma palavra com a inscrição seguinte: “Neste prédio faleceu o Cônego Antonio Freire de Carvalho (Vigário de Caruaru de 1856 a 1908. Homenagem do Governo Municipal no centenário do desaparecimento, 28 de fevereiro de 1928

PORTAL TERRAS POTIGUARESE NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARESE NEWS
O QUE VOCÊ QUER PESQUISAR, VOCÊ ENCONTRA EM UM ÚNICO LOCAL, NO "PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS", A MAIOR FONTE DE INFORMAÇÕES ANTIGAS E ATUAIS DE MINHA QUERIDA E AMADA TERRA POTIGUAR, COM 20 BLOGS, 1780 LINKS, UM ORKUT, UM TWITTER, UM MSN, FACEBOOK, E UMA PÁGINA MUSICAL, TOTALIZANDO 1806 ENDEREÇOS ELETRÔNICOS NA WEB. CRIADO A 28 DE DEZEMBRO DE 2008, PELO STPM JOTA MARIA, COM A COLABORAÇÃO DE JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR # 100 % NORTE-RIO-GRANDENSE. ACESSE E CONFIRA!

Quem sou eu

Minha foto
SUBTENENTE PM DA RESERVA REMUNERADA DA GLORIOSA E AMADA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. PASSEI POR TODAS AS GRADUAÇÕES DA PM, DESDE SOLDADO ATÉ SUBTENENTE. DURANTE MEUS 30 ANOS DE ESTADO EFETIVO TRABALHEI EM 18 CIDADES, EXERCI AS FUNÇÕES DE COMANDANTE DE DESTACAMENTO, COMANDANTE DE PELOTÃO, TESOUREIRO, DELEGADO DE POLÍCIA NOS MUNICÍPIOS DE APODI, DR. SEVERIANO, FELIPE GUERRA, ITAÚ, RODOLFO FERNANDES, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO, TENENTE ANANIAS, MARCELINO VIEIRA E SEVERIANO MELO.NOS DESTACAMENTOS, PELOTÕES E COMPANHIAS SEMPRE EXERCI A FUNÇÃO NA BOROCRACIA, DAÍ APRENDI A ELABORAR TODOS OS TIPOS DE DOCUMENTOS POLICIAIS MILITARES; COMO DELEGADO DE POLÍCIA E ESCRIVÃO DE POLÍCIA INSTAUREI MAIS DE 300 INQUÉRITOS POLICIAIS, ALÉM DE TER SIDO ESCRIVÃO EM VÁRIOS INQUÉRITOS POLICIAIS MILITARES, INQUÉRITOS TÉCNICOS E SINDICÂNCIA, ASSIM SENDO, APRENDI A INSTAURAR QUAISQUER PROCEDIMENTOS INVESTIGATIVOS POLICIAIS MILITARES. PORTANTO, NA MEDIADA DO POSSIVEL VOU LEVAR MEU CONHECIMENTO ATÉ VOCÊ, ATUAIS E FUTUROS POLICIAIS MILITARES, AGENTES DE POLÍCIA, ESCRIVÃO DE POLÍCIA E BACHAREIS. CONFIRA...

VIDA

VIDA

CÂMARA MUNICIPAL DE MOSSORÓ

CÂMARA MUNICIPAL DE MOSSORÓ
PODER LEGISLATIVO

PADRE ANTONIO FREIRE DE CARVALHO

PADRE ANTONIO FREIRE DE CARVALHO

MATEUS JUSTINO

MATEUS JUSTINO

SIMÃO BALBINO

SIMÃO BALBINO

MIGUEL ARCANJO

MIGUEL ARCANJO

DR. DUARTE FILHO

DR. DUARTE FILHO

JOAQUIM MOURA

JOAQUIM MOURA

LUIZ MANUEL FILGUEIRA

LUIZ MANUEL FILGUEIRA

LUIZ MANUEL

LUIZ MANUEL

ANTONIO SOARES JÚNIOR

ANTONIO SOARES JÚNIOR

CORONEL RODOLFO FERNANDES DE OLIVEIRA MARTINS

CORONEL RODOLFO FERNANDES DE OLIVEIRA MARTINS
PORTALEGRE,RN - 24/05/1872 = RJ, 11/10/1627

MOTA NETO

MOTA NETO

JERÔNIMO ROSADO

JERÔNIMO ROSADO

RAIMUNDO SOARES

RAIMUNDO SOARES

AUGUSTO ESCOSSIA

AUGUSTO ESCOSSIA

PADRE CUNHA DA MOTA

PADRE CUNHA DA MOTA

RAFAEL FERNANDES

RAFAEL FERNANDES

MANUEL BENICIO

MANUEL BENICIO

TERTULIANO AIRES

TERTULIANO AIRES

ROMUALDO GALVÃO

ROMUALDO GALVÃO

ALCIDES BELO

ALCIDES BELO

RAIMUNDO JUVINO

RAIMUNDO JUVINO

JOSÉ OCTÁVIO

JOSÉ OCTÁVIO

JORGE PINTO

JORGE PINTO

SABOIA FILHO

SABOIA FILHO

LUIS COLOMBO FERREIRA PINTO

LUIS COLOMBO FERREIRA PINTO

ANTONIO SOARES

ANTONIO SOARES

FRANCISCO VICENTE DE MIRANDA MOTA

FRANCISCO VICENTE DE MIRANDA MOTA

AMANCIO LEITE

AMANCIO LEITE

JOSÉ NICODEMOS DA SILVEIRA MARTINS

JOSÉ NICODEMOS DA SILVEIRA MARTINS

CAMILO PORTO

CAMILO PORTO

ANTONIO FILGUEIRA

ANTONIO FILGUEIRA

VINGT ROSADO MAIA

VINGT ROSADO MAIA

SILVIO POLICIANO

SILVIO POLICIANO

JERÔNIMO DIX-HUIT ROSADO MAIA

JERÔNIMO DIX-HUIT ROSADO MAIA
TRÊS PREFEITO DE MOSSORÓ, ELEITOS EM 15/11/72, 15/11/82 E 03/10/92

MAJOR JOSÉ PAULINO DE SOUZA

MAJOR JOSÉ PAULINO DE SOUZA
PRIMEIRO POLICIAL MILITAR PREFEITO DE MOSSORÓ - 06/03/ A 09/08/1947

SEBASTIÃO REVOREDO

SEBASTIÃO REVOREDO

CON. AMÂNCIO LEITE

CON. AMÂNCIO LEITE
17/10/30 - 8/12/30

DR. PAULO FERNANDES

DR. PAULO FERNANDES

FRANCISCO XAVIER FILHO

FRANCISCO XAVIER FILHO

DE ASSIS VIANA

DE ASSIS VIANA

VEREADORES - 2005

VEREADORES - 2005

LEGISLATURA - 2005

LEGISLATURA - 2005